Assim como na panificação e na confeitaria, na elaboração de produtos para festa também temos maior facilidade, pois não é necessário a existencia de glúten. Muito pelo contrário. O glúten atrapalha ao fazer uma esfiha, uma empada, uma carolina, uma torta.
 
Todos os salgadinhos podem ser elaborados, com muita qualidade no sabor, textura e valor nutricional. Porque? 
Vejamos:
  • Alguns salgados, doces e sobremesas com glúten, como empadas, tortas, levam uma "quantidade absurda" de manteiga/gordura com o objetivo de inibir o glúten e permitir a textura desejada;
  • Alguns salgados, doces e sobremesas utilizam técnicas elaboradas, difíceis e demoradas, com o objetivo de inibir o glúten.
MAS EU NÃO TENHO O GLÚTEN!
Que sorte! Fica tudo mais fácil. 
A maioria das massas você pode bater na batedeira.... você não tem glúten, pode bater à vontade... seguindo a técnica adequada para cada receita.
Você não precisa ficar "melecando" sua mão na manteiga/gordura para selar os grãos da farinha ... você não tem glúten! para que inibir?
Não é necessário ficar levando a massa à geladeira várias vezes.
Os doces sem glúten e leite também ficam saborosos. Basta "sair da caixa" esquecendo o "leite moça" e se abrindo para as possibilidades de substituições. 
CONSELHO DE OURO: faça e não conte até que comam... se possível não conte nunca. Nosso maior inimigo é o PRECONCEITO! E "PRE CONCEITO" já diz tudo... uma avaliação pré concebida baseada em experiencias anteriores negativas, próprias ou de outros.  
Meu filho não consegue comer nenhum doce que faço com inhame porque ele tem um pre-conceito de que inhame é para alimento salgado. E eu faço todos os doces com inhame: pudim, brigadeiro, recheios, flan, beijinhos, pamonha, coberturas e recheios para bolo etc. Deliciosos, você não diz que é de inhame, se eu não contar!
QUER SABER MAIS? Tem muita informação no livro. Clique aqui e compre o seu agora!